sexta-feira, 24 de março de 2017

VIII Mem. Bobby Fischer - Impressões


IMPRESSÕES DEIXADAS PELOS PARTICIPANTES E OBSERVADORES DO ABERTO DO BRASIL - VIII MEMORIAL BOBBY FISCHER, REALIZADO DE 17 A 19 DE MARÇO DE 2017, NO LITTORAL HOTEL, EM JOÃO PESSOA (PB)


"Mais uma vez a Paraíba nos orgulha muito e realiza um impecável evento, parabéns Sá!"
Roberto Calheiros (PE)


"Torneio contou com o habitual alto nível da organização do torneio e que seguramente foi plena satisfação para os 114 jogadores que estiveram presentes na competição."
MI Yago Santiago (PE)


"Sensacional o torneio! Estão todos de parabéns! Espero retornar sempre!"
Thales Leão (MG)


"Parabéns pelo brilhante torneio! Como sempre!"
CM Williem Barreto (BA)


"Parabéns pelo evento, como sempre brilhante a organização."
Marcio Neron (RS)


"Parabéns Fernando, belíssimo torneio. Muito bem organizado!"
Matheus Cavalcante (CE)


"Torneio exemplar. Só alegria!"
Alberto Brasil (BA)


"Fernando, torneio muito bem organizado. Parabéns pela equipe, pela excelência... A atualização no chess-results foi fantástica. Tudo muito bom!"
MN Yoshio Hiramine (PE)


"Parabéns pelo torneio! Ótimo ambiente, muito bem organizado!"
Ciro Pimenta (PR)


"Fernando, a equipe de João Câmara adorou o torneio!"
Francisco Quaranta (RN)


"Parabéns, Fernando! O Torneio mais um vez foi muito organizado e de alto nível!"
Amílcar Pessoa (PB)


"Parabéns pelo grandioso evento!"
MN Paulo Barbosa (PB)


"Parabéns pelo torneio Fernando!"
Dalson Holanda (PE)


"Fernando, poucas vezes vemos um torneio aberto tão bem organizado, e com tanta atenção aos detalhes. A minha namorada, por exemplo, ficou muito admirada com a planilha com o rosto do Bobby Fischer, e todos aqueles lanchinhos disponíveis para os jogadores durante as rodadas! Foi um grande prazer jogar o seu torneio, e finalmente poder conhecer João Pessoa. Espero poder retornar ano que vem prá tentar defender meu título!"
MI Luis Coelho (SC)


"Parabéns mesmo Fernando, grande torneio, excelente organização!"
Avner dos Anjos (PE)


"Parabéns, Fernando paladino da Paraíba. Sempre conduzindo o torneio de Xadrez Memorial Boby Fischer com grande competência! Felicidades prá você e toda sua família!"
José Braga (RN)


"Fernando, cada vez melhor o torneio, a planilha, a caneta, o ambiente, água café, balas.... Muitos torneios, até maiores, nem água tem!"
Wellington Jr. (CE)


"Muito bom ter participado desse torneio. Já estou me programando para o próximo ano. Parabéns aos organizadores.
Alemberg de Morais (RN)


"Parabéns, mestre Fernando, pelo evento, realmente um dos melhores do Brasil!"
AGM Douglas Torres (PB)


"Fernando sobre o torneio, foi perfeito. A organização do Bobby Fischer é para ser copiada no Brasil todo. Parabéns a família Melo."
AIM Fabson Palhano (PB)


"Muitas premiações, várias categorias (inclusive solicitei uma em novembro 2016 e foi aceita sem problemas). Café, lanches etc., tudo pensado para melhor satisfazer o enxadrista e elevar o nível do esporte. Achei fantástico, só um torneio desse porte, para proporcionar um momento ímpar, conforme foi para mim."
Fagner Lima (PB)


"Parabéns Fernando e toda equipe do Bobby Fischer, como sempre muito bem dirigido e organizado, torneio ímpar do Xadrez brasileiro. Parabéns!"
Antonio Araújo (RN)


"Fernando, parabéns pelo torneio bem organizado e por sua gentileza e simpatia com os participantes. (...) Parabéns pela competência na realização desse grandioso evento. Até o próximo!
Paulo Humberto (RN)


"Parabéns Fernando. Teu evento foi tudo bom. Organizaçāo, Local do Evento, Equipe Receptiva... Dá gosto participar. Já deixou saudades, continuem assim, estāo no caminho certo. Abraço."
Carlos Antonio Ferreira (PE)


"Parabéns família Sá Melo. Essa foi a minha 5° participação. Com certeza quem participa sempre se programa pra voltar  e como sempre só tenho a elogiar."
CM Luciano Zalllio (BA)


"Gente confesso que nunca participei de um campeonato tão bem organizado e com tantos enxadristas assim!  Mostrei esse vídeo para os grupos do Pará, Amazonas, Rondônia e aqui do Acre! Tenho certeza que no próximo Bobby Fischer mais enxadrista do Norte vão participar!"
Neurismar Souza (AC)


"Digo mais! Todas as minhas partidas já estão lá no chess-results, o que significa que a cada ano a organização melhora mais!"

Almir Correia (PE)


"Show de competência e organização!"
Doriedson Lemos (PB)


"Muito bom. Parabéns mais uma vez. Orgulhoso de ter participado do evento e do mesmo ser nosso!"
Rafael Andrade (PB)


"Nota 10 para o evento, Fernando"
Eny Nóbrega (PB)


"O evento é sempre uma lindeza"
Marcelo Nunes (PE)


"Parabéns aos organizadores, o torneio tem sido um dos melhores do Brasil desde a primeira edição. Acompanho de longe e sei do amor que os organizadores têm pelo jogo, pelo homenageado e pelo desenvolvimento dos enxadristas nordestinos. Parabéns!"
Rewbenio Frota (RJ)


"Foi um grande torneio mesmo, esse Bobby Fischer!"
David Frankental (RN)

VIII Mem. Boby Fischer - Momentos!

Eis, a seguir, alguns momentos registrados durante o Aberto do Brasil - VIII Memorial Bobby Fischer, que terminou no último dia 19, no Littoral Hotel, em João Pessoa (PB)

Salão do Littoral Hotel - Ambiente recebeu
elogios dos participantes!

Imagem do evento, na entrada do salão.
Iniciativa do Littoral Hotel

Panorama do salão de jogos. Local privilegiado para o xadrez!

Caneta e súmula personalizada. Fischer merece todos os mimos!

Enzo Magalhães (RN). Postura
notável para um garoto de 9 anos!

Um dos click's privilegiados de Claudia Aquino...
Sim, Estêvão Alisson (PB) está num torneio de xadrez!

Doriedson Lemos, Melhor Enxadrista
Paraibano de 2016, recebe seu Certificado
durante o Memorial.

Integrantes do Instituto Federal do RN. O Estado superou
o número de jogadores da PB, anfitrião do evento!

Um dos muitos encontros de gênero e gerações do
Memorial Bobby Fischer!

Paixão futebolística também apareceu com frequência!

Momento marcante do torneio. Flávio Bezerra (RN)
esteve por um lance, para vencer o MI Yago Santiago!

Prática comum de um torneio de xadrez. Acompanhar
partidas! A plateia, geralmente, é bem-vinda pelos jogadores!

Fernando Melo posa para foto com parte dos
vencedores da promoção que deu 15 livros
"O escudeiro de Caíssa" aos jogadores.

Joaquim Virgolino, com camisa do evento, posa com Melo, autor do Escudeiro!

O garoto Enzo ajuda o diretor da prova na condução
dos sorteios promocionais do evento!

Ary Born (RS) e Yoshio Hiramine (PE),
vencedores do prêmio para hóspedes do Littoral.
Além deles, Herbert Carvalho (SP) também foi
contemplado!

Capricho do Swiss Manager! Casal emparceirado!

Juventude x Experiência. Magia do Xadrez!

Sensibilidade feminina de Cláudia Aquino deixa sua marca!

Equipe de arbitragem e direção recepciona Luís Paiva,
patrono do Memorial!

Registro de longa amizade! O cardiologista botafoguense,
José Mário, com Fernando (flamenguista)
e Sílvio (vascaíno). Flu sem vez!

Encontro entre mestres tradicionais do xadrez nordestino:
Roberto Andrade (RN) e Marco Asfora (PB).

Amizade carioca no Memorial: Marcio Baeta e David Borensztajn

Bonita visão longitudinal de uma das alas do salão!

Mestres esperam seus adversários para começar suas partidas!

Melo e sua Bird!

Outra do Manager: pai e filho emparceirados!

Nada melhor do que o Memorial Bobby Fischer, para
promover Bobby Fischer, o escudeiro de Caíssa!

Registro do momento mais significativo do torneio.
O MI Yago Santiago bate
o GM Felipe El Debs, de negras, na penúltima rodadas!

Sincronia não planejada na anotação das súmulas entre
jogadores cearenses!

Mirra Mariana Bezerra, única representante feminina
do xadrez paraibano, no evento!

Observar a partida ao lado... Prática comum nos torneios!

Trabalho árduo e que contribui para o sucesso do evento.
Reprodução de PGN's pelo AA Márcio Jordão (RN).

Adversários se levantam. Boa hora para o
click atento de Claudia Aquino!

Troféu Vereador Luís Paiva!
Belo trabalho do artesão Joabe Bomfim!

Família Melo reunida no final dos trabalhos
para celebrar o sucesso do evento!

Registro da Palestra de Fernando Melo, sobre Bobby Fischer,
ocorrida no sábado, dia 18/03, no hall externo do Littoral Hotel
Participantes do evento prestigiam a cerimônia de encerramento.
Momento importante de um torneio de xadrez!

Três Mestres Internacionais no torneio. Os três no pódio!

Capa definitiva!

Com novas orelhas e contra-capa, que ainda serão redigidas, está será a capa do livro Caçada ao Tigre de Aço, que deve ir para o prelo em junho próximo.

quinta-feira, 23 de março de 2017

Campanha da paz!



ENXADRISTAS  DE TODO O BRASIL,
UNÍ-VOS!
Não esqueçam que somos uma família!

A caçada vai começar!


Essa deve ser a capa do novo livro Caçada ao Tigre de Aço, que trata do match da Final de Candidatos de 1971, em Buenos Aires, quando Bobby Fischer enfrentou Tigran Petrosian. É um esboço e não se deve considerar as orelhas e contra -capa, que são de O Escudeiro de Caíssa. Deve sair em junho próximo.

Korchnoi!

Por Fernando Melo
Korchnoi (E) com seu maior rival: Karpov

Victor Korchnoi começou a jogar xadrez aos 14 anos e assim foi, só deixando após 70 anos de atividade ininterrupta. Ninguém fez tanto em número de partidas oficiais: 4.415! Karpov, por exemplo, tem um saldo de 3.561 partidas, enquanto Kasparov chega a 2360. 
Hoje, 23 de março, é o aniversário de nascimento desse grande jogador russo, que terminou seus dias como cidadão suiço. Ele nasceu em 1931 e faleceu ano passado, aos 85 anos.

Vivi aquela época em que Korchnoi disputou contra Karpov partidas homéricas pelo Camnpeonato Mundial edm 1978 e 1981. Lembro que o Mundial de 1981 foi jogado nas Filipinas, na cidade de Baguio. Nessa época eu trabalhava no jornal A União, como editor de política e tinha uma coluna diária de xadrez, quando não existia internet e os jornais do Sul pouco falavam de xadrez. Para acompanhar as partidas eu me servia do teletipo do jornal (não existe mais) e os lances chegavam de três em três. No match de Baguio, eu estava acompanhado, a meu convite, de Paulo Luna (um jogador talentoso que, infelizmente, deixou a Paraíba e de quem nunca mais tive noticias).  


Aconteceu um caso difícil de esquecer mas o detalhe principal não lembro agora, ou seja, qual foi a partida em que Korchnoi cegou um mate, e eu e Paulo vimos aqui, com o tabuleiro armado. O mais curioso vem agora:


No outro dia, o jornal A União estampava na sua página de esporte o seguinte título: Korchnoi cega o mate! Pois bem, o Jornal do Brasil, do Rio de Janeiro, sem saber o titulo de A União, publica na manchete: Korchnoi cega o mate!

Momentos assim são inesquecíveis e sinto uma imensa saudade do xadrez que se usava a cabeça para pensar, e não a máquina, como hoje! Sou a favor do xadrez romântico, e como diria meu amigo Ivson Miranda: o velho sonhador, um dos últimos remanescentes da escola de Don Quixote! 

Fotos em vídeo do Memorial!

Vídeo produzido por Cláudia Aquino, contendo fotos de sua autoria, produzidas no Aberto do Brasil - VIII Memorial Bobby Fischer, ocorrido no Littoral Hotel.

quarta-feira, 22 de março de 2017

Sobre a palestra Fischer-Karpov

Por Fernando Melo

Os amigos enxadristas Ozymandia e Jales manisfestaram interesse sobre o conteúdo de nossa palestra a respeito de Fischer não ter jogado com Karpov em 1975, quando estava em jogo a coroa de campeão do mundo. Vejamos se consigo resumir o que disse na palestra que fiz no último dia 17. manhã de sábado, no terraço (4º andar) do Littoral Hotel:

1) Com o falecimento de Alejandro Alekhine, em 1946, a cadeira de campeão do mundo ficou vazia. A FIDE assumiu a responsabilidade e determinou em 1948, um torneio entre cinco jogadores, cujo vencedor seria o campeão do mundo. Como sabemos, o russo Miguel Botvinnik foi o vencedor.
1a) De Botvinnik até Spassky, se passaram 24 anos com os russos ganhando sempre, até que apareceu Bobby Fischer.
1b) Todos os campeões continuram jogando xadrez profissional depois da conquista da coroa, em torneios internacionais, simultâneas, ou apresentações diversas.
2b) A única exceção foi exatamente Bobby Fischer. Depois que derrotou Spassky, nunca mais(!) Fischer jogou xadrez profissional.

2) Se o imperador Julio Cesar disse: "Defender o que ganhou é mais dificil do que ganhá-lo", Tigran Petrosian, numa entrevista em 1977 faz uma observação mais consistente: Quando uma pessoa alcança o seu desejo, o seu ardor esfria. Isso é inevitável. Quando você fica mais velho você fica saciado, e a acuidade de seus instintos é gradualmente apagada.

3) Muitos jogadores que acompanharam o match Fischer-Spassky (1972), aumentaram sua conta bancária, como confessa o genial GM argentino Miguel Najdorf, que foi bem remunerado para conceder entrevistas na televisão sobre o encontro de Reykjavik. O GM iugoslavo Svetozar Gligoric fez um contrato milionário com uma  editora para que ele escrevesse um livro sobre o match. A primeira edição teve uma tiragem de 50 mil exemplares! E Bobby quanto ganhou? Nenhum dólar! Simplesmente ele desapareceu! Claro que podia ter ganho muito com suas apresentações, mas não quis mais jogar xadrez.

4) Diante do exposto, posso lembrar que os possíveis candidatos a desafiar Bobby Fischer em 1975, estavam entre os mais cotados da "jovem guarda"  o alemão Robert Hubner (tido como favorito), os russos Karpov e Savon, e o brasileiro Mequinho. Sem esquecer o próprio Spassky, Korchnoi e Petrosian, da "velha guarda".
(CONTINUA)

terça-feira, 21 de março de 2017

Termina promoção do Escudeiro




Como havíamos noticiado em fevereiro,  a promoção do livro O escudeiro de Caíssa seria encerrada ao término do VIII Memorial Bobby Fischer. Portanto, no início de abril, o livro passará a custar 30 reais.Lembramos que não haverá uma nova edição. Isto tem um significado histórico, considerando que é o primeiro livro que se escreve sobre xadrez na Paraíba. Assim, quem tiver um exemplar em sua biblioteca particular,fica sabendo que existem apenas mais 314 pessoas em todo o Brasil com o mesmo, quando for esgotada essa primeira e única edição.  

segunda-feira, 20 de março de 2017

VIII Memorial Bobby Fischer - A premiação!

MI Luís Coelho (SC)  com o Vereador Luís Paiva,
que dá nome ao Troféu de Campeão!

O campeão MI Luís Coelho com sua
namorada Carina Boesing

MI Yago Santiago (PE), 2º lugar, com o
MF Marco Asfora, Vice-Presidente da CBX

MI Iack Macedo (RN),  3º lugar, com seu pai e
Vice-Presidente da CBX, Máximo Macedo

O pódio do VIII Memorial Bobby Fischer, composto pelos 3 MI's presentes ao evento!

GM Felipe El Debs (SC), 4º lugar, com Marco Asfora

MF Francisco Cavalcanti (PB), 5º lugar,
com Petrov Baltar, Presidente da FPBX

MF Sílvio Cunha (CE), 6º lugar, com
Máximo Macedo 

MN Paulo Barbosa (PB), 7º lugar,
com Marco Asfora

MF Rafael Ventura (RJ), 8º lugar,
com Fernando Melo, decano do xadrez paraibano

CM Luciano Zallio (BA), 9º lugar, com
Máximo Macedo

MN Dawton Lemos (CE), com seu conterrâneo e
expoente do xadrez cearense, Wellington Jr.

José Braga, representando o MF Roberto Andrade (RN),
melhor Sênior, ao lado do MF Francisco Cavalcanti

Marco Asfora (PE), melhor veterano,
com Fernando Melo

Suzana Chang (SP), melhor feminino,
com o MF  Luismar Brito (PB)

Lucas Ramonn (RN), melhor SUB-18,
com Petrov Baltar

Pedro Moura (PE), melhor jogador sem ELO FIDE,
com Marco Asfora

Alexandre Macedo, melhor U1900,
com seu irmão Máximo Macedo

Composição da mesa de encerramento do evento.